A cúrcuma, conhecida também como açafrão-da-terra, é uma raiz da família do gengibre, muito utilizada na tradicional medicina indiana e chinesa como tempero e fitoterápico.

Encontrada na natureza, proporciona inúmeros benefícios para todo o corpo. Diversos estudos científicos comprovam a eficácia dessa substância no organismo.

Benefícios da cúrcuma

Os superpoderes da cúrcuma
• É antioxidante e rejuvenescedora celular;
• É o anti-inflamatório mais poderoso que existe;
• Tem poder bactericida;
• Analgésico natural;
• Reduz a glicemia;
• Diminui o colesterol ruim;
• Incentiva a morte de células cancerígenas;
• Estimula o movimento intestinal;
• Estimula a digestão e a secreção da bile;
• Oferece proteção aos neurônios;
• Controla os sintomas da depressão.

Benefícios de um tempero que oferece mais do que sabor

Nem sal nem açúcar. Para temperar a vida, o bom mesmo é a cúrcuma. Graças aos seus inúmeros benefícios para a saúde, esta raiz, também conhecida como açafrão-da-terra, é mais do que um saboroso condimento. 

Consumido diariamente, seu pó, que também compõe o tempero curry, funciona como anti-inflamatório, antibacteriano, antiviral e analgésico naturais, além de ajudar na digestão. A cúrcuma ainda desacelera o envelhecimento celular e protege diversos órgãos, como o cérebro e o coração. Sabe-se também que ajuda a diminuir dores, como as da artrite e a de qualquer pós-operatório, e a combater alguns tipos de câncer, como o de mama e de próstata. 

A responsável por todos esses benefícios é a combinação de pigmentos antioxidantes, em especial a curcumina. “A cor amarela brilhante da cúrcuma vem principalmente de pigmentos conhecidos como curcuminoides, sendo o principal e mais ativo deles a curcumina”, explica Marise Berg, nutricionista e especialista em medicina aiurvédica (medicina tradicional indiana).

Segundo a nutricionista, além da sua utilização como corante natural, capaz de tingir até tecidos, há séculos a cúrcuma tem sido utilizada pela Ayurveda com finalidade antioxidante e terapêutica. “Essa raiz também é fonte de nutrientes importantes, como cálcio, vitaminas C e E, magnésio, zinco, fósforo e cobre, com destaque para o ferro, o manganês e a vitamina B6, além de apresentar altos teores de fibras", elenca Marise.

Confira bons motivos para incluir essa especiaria na alimentação diária.

1. O anti-inflamatório mais poderoso que existe
A cúrcuma contém curcumina, substância com propriedades medicinais, com efeitos anti-inflamatórios e antioxidante. Estudos comprovam que a curcumina é uma substância bioativa importante para combater a inflamação em nível molecular.
Por ser muito usada na culinária indiana, há tempos a cúrcuma vem sendo investigada por cientistas daquele país. Uma das descobertas mais recentes é sobre o poder anti-inflamatório da curcumina, a substância mais ativa da cúrcuma. Por isso, ela é especialmente indicada como complemento do tratamento de artrite e osteoartrite, com a vantagem de não ter efeitos colaterais. O benefício se dá pela capacidade de essa substância proteger a cartilagem dos ossos e aliviar a dor provocada por essas doenças. A cúrcuma também diminui o crescimento de células inflamatórias.



2. Facilita a digestão 
Temperar a comida com cúrcuma melhora o funcionamento dos principais órgãos envolvidos na digestão, como estômago, fígado e intestino. Graças à presença da curcumina, esse tempero alivia gases, náuseas e até perda de apetite. Sabe-se também que a cúrcuma estimula a produção de bílis, facilita a digestão de carboidratos e aumenta a capacidade de o fígado eliminar toxinas. Usada regularmente, também mantém ou devolve a regularidade intestinal, facilitando não só a eliminação do excesso de colesterol, como também a absorção de nutrientes como o ferro e o cálcio.

3. O melhor analgésico
Qualquer tipo de dor pode ser aliviado com a cúrcuma - desde dores reumáticas e inflamatórias até dores do pós-operatório. Pelo menos foi isso que médicos do hospital Vardhman Mahavir, em Nova Délhi, na Índia, observaram durante um experimento. Por três meses, eles ministraram cápsulas de cúrcuma a pacientes operados, que foram aconselhados a fazer um diário relatando o nível de dor e de cansaço. O mesmo pedido foi feito para pacientes que receberam analgésicos químicos. A conclusão dos médicos foi de que as cápsulas com 500 mg de cúrcuma, ministradas a cada 6 horas, funcionaram melhor do que os analgésicos.



3. Combate doenças crônicas relacionadas à idade, como diabetes tipo 2, fibromialgia e artrose
Segundo uma pesquisa publicada no Jornal da Associação Americana de Diabetes, o extrato da cúrcuma previne diabetes tipo-2.
Para chegar a essa conclusão, os pesquisadores dividiram voluntários com predisposição à doença em dois grupos. Por nove meses, as pessoas do primeiro grupo receberam apenas placebo, enquanto as do segundo grupo consumiram ¼ xícara de cúrcuma todos os dias. Passado esse período, notou-se que mais de 16% das pessoas do primeiro grupo desenvolveram a doença, enquanto nenhum dos voluntários do segundo grupo apresentou o problema. Notou-se ainda que a cúrcuma melhorou a função do pâncreas, responsável pela produção da insulina. Porém, o tempero não faz milagres. Um estilo de vida saudável e uma alimentação rica em vegetais são fundamentais para prevenção e controle da doença.

4. Ajudará você a escapar da depressão
Outro estudo indiano mostrou que o uso regular da cúrcuma ajuda a controlar a depressão. Pesquisadores do Government Medical College, em Bhavanagar, dividiram 60 pacientes diagnosticados com depressão para determinar como essas pessoas reagiriam a um tratamento de seis semanas com cúrcuma, com o princípio ativo do Prozac e com uma combinação do tempero com o medicamento. A conclusão dos pesquisadores foi a de que não só a cúrcuma foi tão eficiente quanto o Prozac no controle dos sintomas da depressão, como não produziu nenhum efeito colateral nos pacientes. De acordo com o estudo, publicado em 2014, no Centro Nacional para Informação da Biotecnologia (NCBI), essas são as primeiras evidências clínicas de que a cúrcuma pode ser usada de maneira efetiva e segura em pacientes com depressão.

Saiba mais: Limonada com Açafrão trata a depressão melhor do que Prozac

5. Aprimora a memória e oferece proteção os neurônios
Acredita-se que a cúrcuma protege os neurônios. Segundo o Departamento de Neurologia da Universidade da Califórnia (EUA), o tempero amarelão ajuda a prevenir doenças cerebrais degenerativas, como o mal de Alzheimer, e diminui a inflamação das células nervosas que caracteriza mal como esses. A propósito do mal de Alzheimer, sabe-se que um dos aspectos dessa doença é a formação de placas de proteína que impedem a comunicação celular. Alguns estudos sugerem que o uso diário de 100 g da curcumina isolada ajuda a remover essas placas, melhorando o estado geral do paciente em 12 semanas. Porém, ainda é cedo para afirmar que a cúrcuma leva à cura. O que ela faz realmente é oferecer proteção para os neurônios.

6. A cúrcuma faz bem ao coração: ajuda a diminuir o colesterol ruim, reduzindo também o risco de doenças cardíacas
Muito se fala sobre os benefícios do vinho tinto para o coração, graças ao antioxidante resveratrol presente na uva. Mas, segundo a nutricionista Marise Berg, quem quer cuidar da saúde cardíaca encontra na cúrcuma uma aliada ainda mais poderosa, pois ela ajuda a diminuir o colesterol ruim. “Em concentrações similares, a curcumina apresenta duas vezes mais ação antioxidante do que o resveratrol”, revela.



7. Ajuda a prevenir o câncer e melhora a resposta do tratamento
A curcumina produz diversas mudanças em nível molecular que ajudam na cura e prevenção do câncer. Pessoas predispostas, que já se curaram ou que estão enfrentando câncer de mama, de próstata, de pele ou de cólon encontram na cúrcuma uma aliada contra a doença. “A curcumina é anticancerígena por diversos mecanismos parcialmente identificados, como a inibição do crescimento de células malignas e a indução da morte dessas células”, ressalta Marise Berg. Essa propriedade da cúrcuma, aliás, é reconhecida por instituições de renome, como o Centro de Pesquisa para o Câncer, no Reino Unido. Após análises de diferentes estudos sobre os benefícios da cúrcuma contra o câncer, a instituição afirma que o consumo de 100 mg a 200 mg do extrato do tempero por dia e por um longo período é, sim, capaz de combater células cancerígenas e de prevenir o reaparecimento da doença. E mais: ao lado da quimioterapia, o uso da cúrcuma acelera a resposta do tratamento. No entanto, ressalta o centro de pesquisa, ninguém pode tomar suplementos ou cápsulas de cúrcuma sem recomendação médica. Muito menos trocar o tratamento pelo tempero, na esperança de cura.

8. Manutenção do fígado e desintoxicação
Melhora a digestão, ao estimular a produção da bílis, facilita a digestão de carboidratos e aumenta a capacidade do fígado de eliminar toxinas; Temperar a comida com cúrcuma melhora o funcionamento dos principais órgãos envolvidos na digestão, como estômago, fígado e intestino. Graças à presença da curcumina, esse tempero alivia gases, náuseas e até perda de apetite. Sabe-se também que a cúrcuma estimula a produção de bílis, facilita a digestão de carboidratos e aumenta a capacidade de o fígado eliminar toxinas. Usada regularmente, também mantém ou devolve a regularidade intestinal, facilitando não só a eliminação do excesso de colesterol, como também a absorção de nutrientes como o ferro e o cálcio.


9. Ajuda a eliminar o excesso de mucosidade
Elimina o excesso de muco produzido pelo organismo. Tem, ainda, ação bactericida.

10. É um excelente cosmético natural que melhora a pele
Graças ao seu poder antioxidante, a cúrcuma, aliada a hábitos saudáveis, aumenta os anos e a qualidade de vida. Neutraliza os radicais livres, retardando o envelhecimento do corpo. Também melhora a qualidade da pele, diminuindo irritações, acne e envelhecimento precoce. Aliás, é possível usá-la como cosmético natural para tratar a pele. Para preparar a máscara facial à base de cúrcuma, use a mesma quantidade de farinha de grão-de-bico e de cúrcuma em pó e vá adicionando água aos poucos nessa mistura até formar um creme homogêneo. Passe a mistura no rosto e, quando secar, lave com água morna.



11. Perfeita para combater inflamações
Por ser muito usada na culinária indiana, há tempos a cúrcuma vem sendo investigada por cientistas daquele país. Uma das descobertas mais recentes é sobre o poder anti-inflamatório da curcumina, a substância mais ativa da cúrcuma. Por isso, ela é especialmente indicada como complemento do tratamento de artrite e osteoartrite, com a vantagem de não ter efeitos colaterais. O benefício se dá pela capacidade de essa substância proteger a cartilagem dos ossos e aliviar a dor provocada por essas doenças. A cúrcuma também diminui o crescimento de células inflamatórias. 

E tem mais! Vai bem em receitas doces ou salgadas
A versatilidade da cúrcuma fica ainda mais evidente na cozinha. Ela pode ser usada em sopas, refogados e até no preparo de bebidas, como chá e leite vegetal quente. Além de acrescentar doses antioxidantes a qualquer receita, a cúrcuma traz mais cor e sabor. “Essa intensificação do sabor proporcionada pela cúrcuma favorece a redução de sal e açúcar adicionados às preparações. Sabe-se que a alta ingestão desses dois temperos é a base de problemas, como obesidade e doenças cardiovasculares”, observa a nutricionista Marise Berg.
Ela ensina que o normal é usar a cúrcuma em pó, mas sua raiz fresca também pode ser usada. Porém, o sabor dela é mais amargo e adstringente do que o pó, capaz de tingir de amarelo tecidos e utensílios. Outra dica da nutricionista é usar o pó apenas para finalizar o prato, para garantir suas propriedades. “O pó de cúrcuma é sensível ao calor. Por isso, ele deve ser refogado rapidamente para não queimar ou então adicionado ao final das preparações”, ressalta Marise, que lembra ainda que as folhas e as flores de cúrcuma podem ser usadas na decoração de mesas.
Não confunda Açafrão-da-terra (cúrcuma) não é a mesma coisa que açafrão. Por fora, o açafrão-da-terra lembra o gengibre e, por dentro, é de um amarelo muito forte. Já o açafrão é um pó vermelho extraído dos pistilos das flores da planta Crocus sativus. O açafrão é um dos temperos mais caros que existe em razão do processo de colheita – para produzir 1 kg do pó de açafrão é preciso colher manualmente 150 mil flores.


Dose diária
Para manter a saúde equilibrada, bastam de 3 a 5 gramas (cerca de uma colher de chá) de cúrcuma por dia para garantir seus benefícios. Para favorecer sua absorção pelo organismo, é interessante consumir o tempero combinado com algum tipo de gordura, como azeite de oliva extravirgem. Você encontra em lojas de produtos naturais ou farmácias de manipulação. O ideal é comprar o pó com 95% de curcumina.

Contraindicação
Apesar de ser um tempero funcional, com benefícios extras para a saúde, a cúrcuma deve ser evitada por pessoas que tomam anticoagulante, que têm pedras na vesícula e por gestantes nos três primeiros meses de gestação.

Vídeos Inspiradores

Mais Vídeos
Watch the video